6 de julho de 2010

A cabana - William P. Young


Livro: A cabana
Autor: William P. Young
Editora: Sextante
Resumo:
“Publicado nos Estados Unidos por uma editora pequena, A Cabana se revelou um desses livros raros que, através do entusiasmo e da indicação dos leitores, se tornou um fenômeno de público - mais de dois milhões de exemplares vendidos - e de imprensa.
Durante uma viagem de fim de semana, a filha mais nova de Mack Allen Phillips é raptada e evidências de que ela foi brutalmente assassinada são encontradas numa cabana abandonada.
Após quatro anos vivendo numa tristeza profunda causada pela culpa e pela saudade da menina, Mack recebe um estranho bilhete, aparentemente escrito por Deus, convidando-o para voltar à cabana onde aconteceu a tragédia.
Apesar de desconfiado, ele vai ao local do crime numa tarde de inverno e adentra passo a passo no cenário de seu mais terrível pesadelo. Mas o que ele encontra lá muda o seu destino para sempre.
Em um mundo tão cruel e injusto, A Cabana levanta um questionamento atemporal: se Deus é tão poderoso, por que não faz nada para amenizar o nosso sofrimento?
As respostas que Mack encontra vão surpreender você e podem transformar sua vida de forma tão profunda quanto transformou a dele. Você vai querer partilhar este livro com todas as pessoas que ama.”

Comentários:

Bom, para quem me conhece deve se perguntar porque escolhi um livro sobre Deus para ler, a resposta é que depois que li “Conversando com Deus” de Neale Donald Walsh e me surpreendi, decidi que valia a pena arriscar. Mas vou comentar sobre o livro sem entrar em questões religiosas.
Diferente do livro de Neale “A cabana” traz um debate pessoal do relacionamento de Mack com Deus. A narrativa é feita em terceira pessoa (o amigo de Mack que narra a história) mas incrivelmente essa narrativa nos faz sentir bem mais próximo do personagem e dos eventos.
Após uma vida difícil Mack ainda tem que lidar com o trágico evento que ocorre com sua filha Missy e isso traz uma grande dor e seu relacionamento com Deus e a religião é muito abalado. Após um tempo Mack recebe um convite para retornar a cabana em que sua filha pode ter sido assassinada e é apartir daí que vemos como Mack lida com cada questão religiosa de sua vida. A narrativa é leve mesmo trazendo um assunto tão pessado como o relacionamento com Deus. Aqui alguns trechas que gostei do livro:

“ O peso daquela presença embotava seus olhos e curvava seus ombros. Até os esforços para afastá-la eram exaustivos, como se os braços estivessem costurados nas dobras escuras do desespero que agora de algum modo, tinha se tornado parte dele. “

“ – Mackenzie, - Papai se levantou da cadeira e rodeou a mesa para lhe dar um abraço apertado. – Não estamos justificando. Estamos liberando. “

“ – Falando de modo simples, religião, política e economia são ferramentas terríveis que muitos usam para sustentar suas ilusões de segurança e controle.”

2 comentários:

  1. Passando para conhecer seu blog.
    Muitas pessoas falam bem desse livro, mas nunca tive a oportunidade de ler.

    Pretendo mudar isso assim que minha pilha aqui em casa abaixar. rs

    Beijos.

    ResponderExcluir