30 de outubro de 2011

O Pacto - Joe Hill


Livro: O Pacto
Autor: Joe Hill
Editora: Sextante
Ano: 2010
Sinopse:
Ignatius Perrish sempre foi um homem bom. Tinha uma família unida e privilegiada, um irmão que era seu grande companheiro, um amigo inseparável e, muito cedo, conheceu Merrin, o amor de sua vida. Até que uma tragédia põe fim a toda essa felicidade: Merrin é estuprada e morta e ele passa a ser o principal suspeito. Embora não haja evidências que o incriminem, também não há nada que prove sua inocência. Todos na cidade acreditam que ele é um monstro. Um ano depois, Ig acorda de uma bebedeira com uma dor de cabeça infernal e chifres crescendo em suas têmporas. Descobre também algo assustador: ao vê-lo, as pessoas não reagem com espanto e horror, como seria de esperar. Em vez disso, entram numa espécie de transe e revelam seus pecados mais inconfessáveis. Um médico, o padre, seus pais e até sua querida avó, ninguém está imune a Ig. E todos estão contra ele. Porém, a mais dolorosa das confissões é a de seu irmão, que sempre soube quem era o assassino de Merrin, mas não podia contar a verdade. Até agora. Sozinho, sem ter aonde ir ou a quem recorrer, Ig vai descobrir que, quando as pessoas que você ama lhe viram as costas e sua vida se torna um inferno, ser o diabo não é tão mau assim.

Comentários:
O livro O Pacto me prendeu.
 Mas um livro em que esperava uma coisa e tive outra, mas o que encontrei nele não me deixou em nenhum momento decepcionada, esperava uma história de terror daquele tipo que você fica com medo durante a noite e encontrei uma história que não é desse estilo, mas sim que trabalha com o psicológico e com o lado obscuro de cada um (o que na verdade dependendo da perspectiva não deixa de ser uma história de terror).
 O livro conta a história de Ig Perrish, um cara que tinha uma vida normal, planos e desejos até que um trágico acontecimento muda toda sua vida, Merrin, sua namorada, é encontrada morta e estuprada e Ig acaba como suspeito, porém nenhuma evidência é encontrada nem para acusa-lo nem para inocenta-lo, e com isso sua vida perde o sentido e o rumo. Um ano depois dessa tragédia Ig acorda depois de um porre e descobre que tinha criado chifres. Além de ter que lidar com esse fato no mínimo estranho Ig descobre que seus chifres influenciam as pessoas que os vêm fazendo com que estas contem seus segredos mais obscuros e que se Ig tocar em alguém consegue ver coisas que as pessoas fizeram no passado. Nessa jornada de tentar entender o que esta acontecendo com ele e lidar com a morte de Marrin ele ainda vai descobrir várias coisas que não esperava das pessoas que o rodeiam inclusive descobrir quem matou Marrin.
O livro possui uma narrativa envolvente e uma estrutura não linear, pois cada vez que Ig toca alguém ou em algumas cenas aleatórias o flashback é usado como recurso e torna o livro bem interessante, pois o leitor vai descobrindo aos poucos como os fatos vão acontecendo. Acho que essa história trabalha muito com o “psicológico” e também com as “convenções sociais”, pois com os chifres, Ig descobre, sem véus ou qualquer artifício, o que as pessoas realmente pensam e com isso quem elas realmente são e acaba se surpreendendo na maior parte das vezes de um modo negativo mas algumas pessoas mostraram para Ig que são boas, sem contar que o livro trabalha em suas entrelinhas com a definição do o que ou quem seria realmente o “Diabo” e do que seria realmente “bem”e “mau”. Gostei muito da leitura e agora Joe Hill é um autor que quero conhecer mais.

6 comentários:

  1. Esse livro é ótimo!!! às vezes a não linearidade da história me irritava um pouco, eu queria saber logo o que ía acontecer, daí voltávamos lá pra infância do Ig! Mas o Joe Hill é um ótimo escritor, recomendo A Estrada da Noite, é um livro mais de terror, como você imaginava que esse seria...

    =)

    ResponderExcluir
  2. Parece mesmo ser uma história bem envolvente onde temos que literalmente comer o livro, rsrsrs. Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Ei Dani,

    Ótima resenha. Eu li esse livro recentemente e fiquei presa a história. Foi o primeiro livro de Joe Hill q li e gostei mt.

    PS: A sinopse q vc colocou ai em cima é do livro O pacto de Jodi Picoult... rsrs

    Bjok

    ResponderExcluir
  4. Gente, posso dizer que gostei muito deste livro mesmo e estou com outros livros dele na lista para ler. Raquel, muito obrigada pelo aviso :) :) falha corrigida

    ResponderExcluir
  5. eu já li um livro dele, de contos, e a narrativa dele é realmente ótima (se quiser te empresto, é só falar). e agora fiquei bem curiosa pra ler O Pacto, vai entrar pra lista interminável de coisas que quero ler.
    e excelente resenha, claro. =)

    ResponderExcluir
  6. Considero esse o melhor livro até agora do Joe Hill, ele trabalha muito bem os personagens e adorei ele, ainda mais por ser o primeiro que li do escritor.

    Bjsss
    www.frozenlivros.blogspot.com

    ResponderExcluir