19 de setembro de 2012

[Evento] Fantasticon - 1° fim de semana



   E neste último fim de semana (15 e 16 de setembro), foram abertas as portas de um importante evento literário de São Paulo, o Fantasticon. 

   Em sua sexta edição, o Simpósio de Literatura Fantástica vem crescendo e ganhando cada vez mais espaço nesse ramo de adoradores da literatura. 

   Realizado na biblioteca Viriato Corrêa, essa edição é marcada por várias diferenças em relação às antecessoras. Começando pela duração que agora é realizada em dois fins de semana (15/16 de setembro e 22/23 de setembro), outra mudança está no quadro de organizadores do evento que trazem nomes e personalidades novas o que talvez tenha gerado o outro diferencial que pode ser visto nas palestras, que se tornaram um pouco mais teóricas com temas mais aprofundados.

   No fim de semana de abertura só pude acompanhar o primeiro dia (infelizmente), mas fiquei bem empolgada com tudo o que pude presenciar, apesar de o público ter reduzido um pouco em comparação a 2011, as palestras foram bem organizadas e apresentadas e fiquei muito empolgada com tudo o que consegui assistir. 

   Para começar nesse ano e evento presta homenagem aos 90 anos de André Carneiro (escritor, poeta, cineasta e decano da Ficção Científica Brasileira) com leitura de poesias de sua autoria durante o simpósio.  

   Assisti a maioria das palestras (na verdade só perdi uma, “Multimeios: Mídias Alternativas para a Literatura Fantástica”, pois almoçar é preciso alguma vez durante o dia) e posso dizer que adorei todas elas, desde a primeira que tratou de como fugir dos arquétipos de bom e mau durante as histórias, que acabou por analisar alguns aspectos que fogem do padrão bom e mau, como o anti-herói. Passando pelo bate-papo, “Editoras sem papas na língua”, em que três editoras debateram sobre a publicação, envio, análise e evolução dos originais de autores nacionais e falaram um pouco sobre o mercado editorial. O segundo bate-papo do dia que discutiu “Alta Literatura X Literatura de entretenimento” chegou à conclusão que a função da leitura é entreter, e que este entretenimento está ligado à narrativa sendo que essas nominações vieram mais das necessidades dos meios de classificar uma obra (neste bate-papo vou fazer uma ressalva para dizer que apesar de tudo, pouco foi falado sobre a literatura de entretenimento, ficando um pouco na superfície sobre as obras que poderiam ser consideradas dessa classificação, mas mesmo assim possuem um grande peso narrativo). E para fechar o dia, a última palestra tratou sobre a origem dos seres fantásticos no imaginário medieval mostrando que os animais fantásticos foram criados devido ao medo e a necessidade de organização da sociedade e que estes seres místicos ainda encantam o imaginário atual, pois estão indiretamente ainda ligados a uma fuga do medo. 

   Esse primeiro fim de semana de evento foi muito bom, repleto de palestras e pessoas que também se encantam com o universo fantástico. Para acompanhar a programação e saber mais informações sobre o evento acesse o site aqui

0 comentários:

Postar um comentário