10 de março de 2013

A Lenda dos Guardiões: a Captura – Kathryn Lasky


Livro: A Lenda dos Guardiões: a Captura
Titulo Original: Guardians of Ga’hoole: The Capture
Autor:  Kathryn Lasky
Editora: Fundamento
Ano: 2010
Avaliação: 3/5
Sinopse:
Soren, uma coruja jovem e inteligente, vive na pacífica Floresta de Tyto. Ele nem desconfia que uma grande e inimaginável ameaça vai transformar sua vida para sempre. Depois de cair do ninho onde mora, Soren é sequestrado e levado à sinistra Academia S. Aegolius para Corujas Órfãs. Lá, ele e outros filhotes são forçados a trabalhar e ficam expostos à Lua cheia, que os hipnotiza e transforma em seres vazios, sem lembranças de quem eram. Qualquer reação ou pergunta pode resultar em terríveis castigos ou até ser fatal! Enquanto luta para não perder a identidade, Soren faz uma amiga, Gylfie. Os dois logo descobrem que a única maneira de fugir dali é aprender a voar - voar até Ga Hoole, um reino de bravos guerreiros, os únicos que podem proteger as corujas de tamanho perigo. Será que eles vão descobrir a razão dos sequestros? Ga Hoole existe ou é só uma lenda? Junte-se a Soren e Gylfie e conheça um universo repleto de fantasia, surpresas e ação. A série A Lenda dos Guardiões ficou por diversas semanas na lista dos livros mais vendidos do New York Times e deu origem a um filme. A Captura é o início de uma história envolvente, diferente de tudo o que você já viu.

Comentários:  
Como tema para o desafio desse mês era animais como protagonistas e eu tenho um certo ponto fraco com esse tema (geralmente não tenho nenhum problema com nenhum tipo de drama ou tragédia que envolve algumas histórias, mas colocou bichinhos no meio viro uma coração mole) então por isso queria algo mais infantil, e assim que A Lenda dos Guardiões entrou em minha lista de leitura, e pelo fato de eu simplesmente amar corujas, mas sinto em dizer que a história não era tão leve quanto eu imaginava. 
A Captura é um livro que está no limiar entre o infantil e o infanto-juvenil. Sua narrativa é simples, sem nenhuma técnica rebuscada e cheia de diálogos, a passagem de tempo é linear apenas com alguns flashbacks para explorar a história de algum personagem novo, e por falar em personagem, esses não são profundos, na verdade são meio que representações infantis, o que fez com que eu achasse que a história seria voltada para crianças, porém a parte complexa se encontra no plot da narrativa, que envolve uma organização totalitária meio que baseada em histórias de governos políticos que tentam alienar seu povo, e isso achei complicado demais para uma criança captar todas as nuances, tendo como outro fator a crueza de algumas cenas que mostram morte ou crueldade, o que fez com que eu não conseguisse classificar esse livro exatamente. 
A autora optou em humanizar bastante seus personagens, em diversas ocasiões é fácil esquecer que são corujas (o que foi uma tática que usei em algumas cenas para acalmar meu coração mole para animais). 
O cenário é bem trabalhado, na sociedade de S. Aggie é possível perceber muito bem como as corujas tentam alienar as outras, as técnicas usadas são bem complexas e trazem algumas reflexões, como o fato de eles trocarem seus nomes por números, mostrando assim a perda de identidade. Mas tudo isso é suavizado pela narrativa infantil. Outro ponto a ser destacado é a mensagem de esperança e luta por algo melhor, que acreditar é o que guia muitas situações. 
A edição que li possuía alguns erros, como frases repetidas e quebras estranhas, mas nada que atrapalhasse a fluxo da leitura. 
O livro é uma série, porém não estou tão empolgada para ler a continuação. 
Como disse, amo corujas e agora quero muito uma coruja-anã.


4 comentários:

  1. eu vi o filme e já fiquei toda emo. imagina lendo e raaaawr. mas fiquei curiosa agora. XD

    ResponderExcluir
  2. Hhaha ah depois de ler o livro fiquei com medo de ver o filme, um dia quem sabe rs. Bjss

    ResponderExcluir
  3. Meu marido viu o filme e me indicou o livro. Também li para esse desafio de março, Jesus, que dureza! Foi difícil chegar ao final... vou passar o livro para a minha sobrinha de 10 anos, ela com certeza vai gostar! :-)

    ResponderExcluir
  4. É Nanda, para mim também foi bem complicado chegar ao final, por isso provavelmente não irei dar continuidade a leitura da série :) Bjssss

    ResponderExcluir