3 de julho de 2013

[Livro] Inferno – Dan Brown


Livro: Inferno
Titulo Original: Inferno
Autor: Dan Brown
Editora: Arqueiro
Ano: 2013
Avaliação: 5/5
Sinopse:
Neste fascinante thriller, Dan Brown retoma a mistura magistral de história, arte, códigos e símbolos que o consagrou em "O Código Da Vinci", "Anjos e Demônios" e "O Símbolo Perdido" e faz de Inferno sua aposta mais alta até o momento. No coração da Itália, Robert Langdon, o professor de Simbologia de Harvard, é arrastado para um mundo angustiante centrado numa das obras literárias mais duradouras e misteriosas da história: O Inferno, de Dante Alighieri. Numa corrida contra o tempo, ele luta contra um adversário assustador e enfrenta um enigma engenhoso que o leva para uma clássica paisagem de arte, passagens secretas e ciência futurística. Tendo como pano de fundo poema de Dante, e mergulha numa caçada frenética para encontrar respostas e decidir em quem confiar, antes que o mundo que conhecemos seja destruído. (Fonte: Skoob)


Comentários:  
Inferno, novo livro de Dan Brown, me levou de volta a narrativa envolvente e as teorias de conspiração tão características desse autor. 
Neste livro a base para a história está em um clássico da literatura, A Divina Comédia, de Dante Alighieri, mais especificadamente no primeiro trecho do poema, a parte do Inferno. 
A aventura conta mais uma vez com o protagonista mais conhecido das narrativas de Dan Brown, Robert Langdon, personagem que já protagonizou três livros (O Código da Vinci, Anjos e Demônios e O Símbolo Perdido). 
Tenho que confessar que apesar de estar morrendo de vontade de ler também tinha um grande receio, o de acabar estando um pouco estafada do estilo de escrita desse autor, pois com O Símbolo Perdido senti que já estava tão acostumada com a escrita que acabei por descobrir os desdobramentos da trama bem antes do final, mas tenho que dizer que ocorreu exatamente o contrário em Inferno o que me fez continuar a gostar muito dos livros de Dan Brown por ainda possuir a capacidade de surpreender. 
A história agora se passa em sua grande parte na Itália, e o núcleo da trama é um enigma, já que devido a um acontecimento Langdon acorda sem memória em um hospital e terá que descobrir como foi parar em Florença e tudo que irá envolver esse novo mistério, contando com a ajuda de Sienna Brooks, uma jovem médica que irá percorrer com ele está aventura. A base das investigações, como disse antes, é o livro A Divina Comédia (mais especificadamente a parte do Inferno) e com isso a narrativa traz referências a várias produções artísticas renascentistas (que me fizeram muitas vezes ir ao Google para pesquisar alguma obra citada). 
O estilo de escrita de Dan Brown continua o mesmo, com capítulos curtos, intercalando o ponto de vista dos personagens tratados gerando assim um ritmo rápido à narrativa. Os personagens vão sendo trabalhados conforme a evolução da história, fazendo com que conheçamos mais sobre eles (ou acharmos que conhecemos). Apesar de usar o mesmo padrão dos seus livros anteriores, os elementos usados foram diferentes e isso renovou sua escrita, os vilões foram desenvolvidos de uma forma mais velada, dando poucas dicas e interagindo mais na história, e com isso ele acabou tornando seus vilões mais humanos dificultando assim que seja possível resolver os mistérios do livro ou até julgar as ações tomadas. Até Robert Langdon foi tratado de modo diferente usando o recurso da perda de memória, o que trouxe uma nova visão do personagem. 
As reviravoltas são surpreendentes, eu nem cheguei perto de adivinhar os acontecimentos do fim e o uso do Inferno de Dante também acrescentou muito a história, adorei a leitura. 

4 comentários: