18 de agosto de 2013

[Filme] Wolverine: Imortal


Título original: The Wolverine
Duração: 126 min.
Direção: James Mangold
Roteiro: Frank Miller e Chris Claremont
Distribuidora: Fox Filmes
Ano: 2013
Avaliação:  3,5/5
Sinopse: 
Esta aventura épica cheia de ação leva Wolverine, o mais icônico personagem dentro do universo X-men, ao Japão moderno. Em um mundo desconhecido ele enfrenta seu nêmesis definitivo e uma batalha de vida ou morte que o deixará marcado para sempre. Vulnerável pela primeira vez, pressionado até o limite, ele confronta não apenas o mortal aço samurai, mas sua própria imortalidade, que emerge mais forte do que ele jamais viu. (Fonte: Cinemark)

Comentários: 
Assumo, tenho uma grande implicância com os filmes da série X-Men. Sendo direta simplesmente não gostei da adaptação que foi feita (apesar de ainda não ter assistido X-Men primeira classe) acho que não foi dado o devido valor para essa série e tenho que dizer que com a nova história do Wolverine minha impressão ainda não mudou. 

Como filme a produção é boa, porém como uma história de X-Men (do Wolverine) eu simplesmente não gostei. 
As primeiras cenas são de um Logan (Hugh Jackman) isolado depois dos acontecimentos do último filme do X-Men (na verdade tendo problemas em superar a morte de Jean Grey (Famke Janssen)) e ainda tentando apagar o lado Wolverine de sua vida, porém no meio desse retiro ele é convocado para ir ao Japão se despedir de Yashida (Hal Yamanouchi), um ex-soldado que tinha salvado há muito tempo e que agora está morrendo, porém ao ir apenas de despedir irá se envolver no drama de sua família e ainda terá problemas com sua imortalidade, bem quando mais precisa dela. 

O cenário do Japão já é um elemento conhecido na história de Wolverine, e nesse filme foi trabalhado um Japão atual, porém ainda utilizando elementos tradicionais, como os samurais. 
Os outros personagens desse filme na verdade não possuem tanto espaço, o filme é todo focado em Logan, mas Yukio (Rila Fukushima) e Mariko (Tao Okamoto) tem uma boa participação, na verdade mais da Yukio. Hugh Jackman está, mais uma vez, muito bom no papel de Wolverine. 
As cenas de ação são o ponto mais forte do filme, estão bem montadas e devido ao cenário cheia de golpes de artes marciais. 
Não gostei da vilã da história, a Vibora (Svetlana Khodchenkova), tem pouca motivação, pouco espaço e não achei que se encaixou na história como um todo. 

Queria poder separar o filme da história em que ele se baseia, mas não consigo e isso sempre acaba me deixando um pouco decepcionada no fim dos filmes sobre X-Men. 

0 comentários:

Postar um comentário