18 de fevereiro de 2014

[Livro] O Presente – Cecelia Ahern


Livro: O Presente
Titulo Original: The Gift
Autor: Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Ano: 2013
Avaliação: 4/5
Sinopse:
Todos os dias, Lou Suffern luta contra o tempo. Ele tem sempre dois lugares para ir, tem sempre duas coisas a fazer. Quando dorme, sonha com os planos do dia seguinte, e, quando está em casa, com a esposa e os filhos, sua mente está, invariavelmente, em outro lugar. Numa manhã de inverno, Lou encontra Gabe, um morador de rua, sentado no chão, sob o frio e a neve, do lado de fora do imenso edifício onde Suffern trabalha. Os dois começam a conversar, e Lou fica muito intrigado com as informações que recebe de Gabe; informações de alguém que tem observado uniões improváveis entre os colegas de trabalho de Lou, como os encontros da moça de sapatos Loubotin com o rapaz de sapatos pretos... Ansioso por saber de tudo e por manter o controle sobre tudo, Lou entende que seria bom ter Gabe por perto — para ajudá-lo a desmascarar associações que se formam fora de suas vistas — e lhe oferece um emprego. Mas logo o executivo arrepende-se de ajudar Gabe: sua presença o perturba. O ex-mendigo parece estar em dois lugares ao mesmo tempo, e, além disso, Gabe lhe fala umas coisas muito incomuns, como se soubesse do que não deveria saber... Quando começa a entender quem é realmente Gabe, e o que ele faz em sua vida, o executivo percebe que passará pela mais dura das provações. Esta história é sobre uma pessoa que descobre quem é. Sobre uma pessoa cujo interior é revelado a todos que a estimam. E todos são revelados a ela. No momento certo. (Fonte Skoob)


Comentários:
Sabe aqueles filmes que passam no fim de ano sobre o natal e a parte reflexiva da época, com lições de vida, esse é o clima do livro O Presente de Cecelia Ahern. 
Nunca tinha lido nada da autora, (só vi o filme P.S. Eu te amo, inspirado em uma obra dela) então não sabia muito o que esperar, mas tive uma agradável surpresa ao ler O Presente, o livro possui uma premissa simples, um pouco clichê de natal, mas a narrativa é bem embalada e ritmada, o que torna qualquer fórmula padrão diferente. 
A história central está focada em Lou, um perfeito workaholic, sempre muito preocupado com o trabalho, apressado, atrasado, ocupado e qualquer outro adjetivo para esse tipo de pessoa, ele possui uma posição legal na firma em que trabalha e agora com uma possível chance de promoção ele fica bem mais ligado ao seu trabalho negligenciando cada vez mais a sua família. Nas vésperas de natal, Lou conhece Gabe, um morador de rua que acaba chamando a atenção por ser muito atento. Lou o convida para trabalhar com ele e o ajudar a conseguir a promoção, mas Gabe esconde mistérios que Lou que irão mexer com a vida de Lou. 
A narrativa usa uma técnica muito interessante, ao todo temos três pontos da história com três narradores, temos um narrador como ele mesmo comentando da história que irá contar, depois temos uma conversa com dois policiais e um garoto que teve um incidente na manhã da natal (narrado em primeira pessoa) e depois temos a parte de Lou, que possui uma grande variedade narrativa (em primeira pessoa, em terceira pessoa, e ocasionais interferências do narrador inicial) gostei muito dessa técnica pois durante o fluxo do livro as partes vão se intercalando e essa diferença de narrativa gera quebras e tensões. 
Os personagens são bem colocados, os policiais e o garoto possuem participação pequena em relação a quantidade de espaço desprendido a eles porém de grande importância. Lou é bem trabalhado, é possível perceber os traços de sua personalidade, ambições e pensamentos. A família de Lou é bem realista, é possível ver o traço de verdade nas pessoas que convivem com uma pessoa extremamente ligada ao trabalho e a si mesmo. Gabe é um mistério, mas seu jeito irônico e suas piadas ganham o leitor. 
O desenvolvimento me agradou muito, como disse antes, é um pouco o padrão das histórias de natal, mas o final me surpreendeu. 

0 comentários:

Postar um comentário