12 de março de 2014

[Filme] Clube de Compras Dallas


Título original: Dallas Buyers Club
Duração: 117 min.
Direção: Jean-Marc Vallée
Roteiro: Craig Borten e Melisa Wallack
Distribuidora: Universal
Ano: 2014
Avaliação: 4,5/4
Sinopse: Em 1986, o eletricista texano Ron Woodroof é diagnosticado com AIDS e logo começa uma batalha contra a indústria farmacêutica. Procurando tratamentos alternativos, ele passa a contrabandear drogas ilegais do México. (Fonte: Cinemark)


Comentários: 
Dos filmes indicados ao Oscar era um dos que estava mais curiosa para assistir, e gostei muito da história, mas o que realmente me ganhou foram as atuações. 
O filme se passa em 1985 e traz um tema bem polêmico para aquela época, a Aids, que foi abordada de um jeito diferente e bem real, sendo que o filme vai trazer a história de dois personagens portadores do vírus, um travesti e um eletricista texano (daqueles no estilo bem machões e homofóbicos), o que ressalta bem o preconceito daquela época, em que se acreditava que apenas homossexuais poderiam ser contaminados. 

Mas além da história, muito bem contada, de como é a vida de quem se contamina, a degradação física, o emocional, a revolta, o medo, tudo foi muito bem demonstrado, há um lado ainda mais impactante (pelo menos pra mim) que é a atuação da indústria farmacêutica pelos testes do AZT e sua indiferença entre tantas outras coisas. 
Gostei muito do filme, de como Ron não parou de tentar melhorar, mesmo tendo uma péssima perspectiva em relação à doença, ele buscou viver sem se conformar ou desistir. Sua relação com Rayon é outro ponto muito bom, como ela muda e evolui ao longo do filme. 
Mas o que mais me chamou a atenção nesse filme foi a atuação de Matthew McConaughey, que entrou no papel, era totalmente possível ver o típico caubói texano quando olhava para ele, sem contar a mudança física que foi sensacional, eu sei que isso não é uma garantia de boa atuação mas demonstra, no mínimo, uma enorme representação de esforço do ator em se entregar ao papel (e no caso de Mattew também contamos com sua ótima atuação). Porém o que mais me chamou atenção durante o filme foi Jared Leto, diferente das muitas interpretações forçadas ele trouxe uma delicadeza e dignidade ao seu papel, amei, e sua caracterização está perfeita. 

Uma curiosidade é que o longa é inspirado em fatos reais, e a única coisa que me impediu e dar 5 ao filme é que seu ritmo é um pouco lento, mas isso faz parte da construção da história. 

2 comentários:

  1. Já vi o filme e concordo com você, tanto Mattew quanto Jared mereceram ganhar o Oscar. A interpretação dos ambos foi fantástica, de um forma sútil entraram na pela do personagem e os representaram. Apesar do tema forte e da expectativa que estava em cima do filme quando eu assisti (Antes do oscar), não me senti decepcionada, tanto a forma como foi abordado o tema, digo isso porque achei intenso, quanto as interpretações fizeram por merecer.

    ResponderExcluir
  2. Oi :)

    Estou louco para assistir a esse filme. Sempre gostei da atuação do Matthew. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir