9 de abril de 2014

[Série] Fringe – Quinta Temporada



Título Original: Fringe
Temporada: 5
Ano: 2012/2013
Roteirista: J.J. Abrams
Emissora: Fox
Episódios: 13
Avaliação:  um mistério rs, mas para não deixar sem nota 4/5 


Comentários:  
Essa foi uma das séries que mais demorei para ter coragem e por fim terminar de assistir a última temporada. Muitos foram os motivos, medo, ansiedade de mais que faria com que eu não gostasse, não entender qual o rumo o fim da temporada anterior estava propondo, e não querer ver que talvez eu pudesse perder algum dos meus personagens favoritos. 
Mas depois de meses e uma boa preparação psicológica tomei coragem e assisti ao final de Fringe, uma das minhas séries preferidas e tenho que confessar que mesmo neste momento em que escrevo a resenha tenho dificuldade em estabilizar minha opinião, então já que a confusão parece que não vai passar tão cedo vou transmiti-la e quem sabe no fim as coisas fiquem mais claras rs. 

Essa temporada foi diferente do todas as outras, tanto nos cenários, como no tempo e até nos personagens. Somos surpreendidos com um pulo no tempo que leva os personagens para o ano 2036, após a invasão dos Observadores que possuem um governo ditatorial na terra e seguem seus próprios propósitos não se importando com os humanos. Com isso conhecemos Etta, filha de Peter e Olivia, que já mais velha luta na Resistência, grupo que luta contra a dominação dos Observadores.  Descobrimos que Peter, Walter. Astrid e Olivia ficaram presos no âmbar por 21 anos e por fim são libertados por sua filha e devem lutar ao seu lado enfrentando inúmeras e enormes dificuldades. 

Apesar de ser uma temporada curta (13 episódios) apenas para dar um fim à série a carga emocional trabalhada é enorme, enquanto nas temporadas anteriores havia episódios para descontrair ou não muito densos entre os momentos de tensão, agora é um choque emocional do começo ao fim, a divisão Fringe enfrenta problemas, perdas, dores e incertezas sempre e isso foi uma das coisas que mais me agradou. 
Uma das dúvidas que tinha comentado anteriormente era sobre o roteiro, não comprar totalmente a ideia da invasão dos Observadores, apesar de as situações serem bem conduzidas o porquê de tudo não me convenceu. 

A atuação de todos é espetacular, mas como nas resenhas anteriores faço uma menção honrosa à John Noble (Walter Bishop), o personagem que sempre tem uma carga enorme de história e emoções nas temporadas anteriores teve tudo isso de forma intensificada e compactada no pequeno número de episódios e deu conta totalmente do recado. 

Fiquei muito feliz da série ter tido a oportunidade de ter um fim completo, não apenas ter sido cancelada sem mais nem menos, mas ainda não sei se fiquei feliz com o fim, primeiro aconteceu o que eu mais temia e o que eu menos queria então fiquei totalmente triste e achei que o último episódio foi um tanto corrido. Porém não posso negar que me emocionei com o fim e que apesar de todas as minhas resalvas foi um final digno de uma série ganhou um grande espaço no meu coração. 


Resenhas: 

0 comentários:

Postar um comentário