13 de maio de 2014

[Filme] O Espetacular Homem-Aranha 2 - A Ameaça de Electro



Título original: The Amazing Spider-Man 2
Duração: 141 min.
Direção: Marc Webb
Roteiro: James Vanderbilt
Distribuidora: Sony Pictures
Ano: 2014
Avaliação: 4/5
Sinopse: Peter Parker (Andrew Garfield) adora ser o Homem-Aranha, por mais que ser o herói aracnídeo o coloque em situações bem complicadas, especialmente com sua namorada Gwen Stacy (Emma Stone) e sua tia May (Sally Field). Apesar disto, ele equilibra suas várias facetas da forma que pode. No momento, Peter está mais preocupado é com o fantasma da promessa feita ao pai de Gwen, de que se afastaria dela para protegê-la. Ao mesmo tempo ele precisa lidar com o retorno de um velho amigo, Harry Osborn (Dane DeHaan), e o surgimento de um vilão poderoso: Electro (Jamie Foxx). (Fonte: AdoroCinema)


Comentários:
Tenho um certo problema com filmagens do Homem-Aranha, um personagem que gosto nos quadrinhos mas que na telona não me agradou plenamente em nenhuma das filmagens anteriores. Por isso fui ao cinema com as expectativas no pé de tão baixas e isso ajudou muito, pois me impressionei com vários aspectos e sai satisfeita do cinema; não plenamente feliz (ok, sou chata com esse personagem, eu assumo) mas bem feliz. 
Primeiro vou assumir aqui que tinha uma certa implicância com Andrew Garfield como Peter Parker, ele dá um tom bem diferente ao personagem que conheço, ao invés do nerd retraído e quieto esse é “cool”, descolado e seguro, foi uma mudança que ainda não defini se gostei mas tenho que dizer que caiu muito bem no papel e, principalmente, na interação dele com Gwen (Emma Stone), que é um dos elementos principais e mais bem feitos durante o filme. 

A história continua de onde o anterior parou, e com isso Peter tem que lidar com a promessa que fez ao pai dela e que o atormenta, mas mesmo assim os dois juntos têm uma química muito boa, natural, cheia de tiradas e momentos engraçados. 
Outro ponto do filme que fiquei em dúvida era sobre a quantidade de vilões - seriam três: o Electro, o Duende Verde e o Rino. Mas mais uma vez a produção conseguiu trabalhar bem, não tem como discutir que o maior destaque é o de Electro (por isso o nome no título rs) já que foi mostrada toda a construção desse vilão e a relação dele com o Homem-Aranha; mas assumo que o que mais gostei foi o Duende Verde, não por sua participação, mas pela interpretação de Dane DeHaan como Harry Osborn, era possível ver a loucura nos olhos dele. Rino aparece por breves momentos, mas é um bom gancho para o próximo filme. 

Outro fator que me agradou muito foram as cenas de ação (que na verdade foi um dos motivos que me levaram a ver o filme mesmo com o pé atrás), estão muito bem feitas, com câmeras lentas e paradas de cena para prolongar a dramaticidade, as lutas estão melhores,  o conjunto de movimentos do Homem-Aranha me lembraram bem o que conhecia do personagem, realmente gostei muito, minha tristeza foi que não consegui assistir em 3D. 

E preciso fazer um comentário sobre o desfecho, pois foi aí que percebi que o filme tinha me ganhado, pois eu sabia o que iria acontecer, estava preparada, achei que não seria emocionante, mas muito pelo contrário, uma sequência de cenas muito bem feita, cheias de tensão, drama, espera e com homenagens muito legais para as histórias em quadrinhos. 
Depois desse filme posso dizer que estou curiosa para os próximos filmes do Homem-Aranha (e rezando para que não aconteça o desastre do terceiro filme de  Tobey Maguire). 

Ps1: neste filme não há cena pós-crédito, mas um trailer de X-Men Dias de um Futuro Esquecido 
Ps2: Amei a trilha sonora. 

0 comentários:

Postar um comentário