24 de setembro de 2014

[Filme] Hércules


Título original: Hércules
Duração: 98 min.
Direção: Brett Ratner
Roteiro: Ryan Condal
Distribuidora: Paramount
Ano: 2014
Avaliação: 3/5
Sinopse:Filho de Zeus, o semideus Hércules (Dwayne Johnson) sofre há 400 anos, por ter perdido toda a sua família. Após realizar os doze trabalhos, ele conhece seis homens sanguinários e impiedosos, e une-se ao grupo em busca de novas tarefas e de qualquer trabalho que puder encontrar, com a condição de ser remunerado. Esses homens assassinam diversas pessoas em seu caminho, e com isso acabam despertando fama na região, até que o rei da Trácia chama Hércules e convida-o a treinar o seu exército, na intenção de transformá-los em verdadeiros mercenários. (Fonte: AdoroCinema)

Comentários:
Quando decidi assistir a essa versão de Hércules mantive duas coisas em mente, que seria uma representação diferente dessa história grega tão conhecida e, principalmente, que seria o Hércules do The Rock (rs) e exatamente por ter esses parâmetros consegui me divertir bastante durante o filme.


Falando sobre a primeira das minhas premissas essa versão vai desconstruir o Hércules como conhecemos, vai tratar dele como se fosse um homem cercado por um mito, sim ele é forte (muito forte, e enorme, e dá medo rs) mas em si não deixaria de ser um homem, mostrando também que ele está longe de ser um herói, trabalhando na verdade como um mercenário, oferecendo seus serviços em troca de dinheiro. O filme vai desconstruir as lendas e os mitos em vários aspectos e em alguns momentos mostrar como eles são criados. Hércules se aproveita das histórias que o rodeiam para poder intimidar o inimigo (o que é uma boa técnica de batalha), e possui também um grupo de amigos que o ajudam e o seguem. 


O objetivo é bem construído, porém o enredo não ficou exatamente como eu esperava, sim há cenas de batalhas épicas, afinal é um filme com The Rock, muita luta, coreografia, cenas de reviravoltas e demonstração de força, nisso realmente não há do que reclamar, porém alguns aspectos na escolha do tom que o filme teria não me agradaram, há momentos que envolvem drama, uma introspecção e um reflexão interna e autodescobrimento que estão mesclados com cenas de comédia, alívio cômico e piadas que muitas vezes estão mal posicionados na trama.


Os personagens trabalhados no filme são interessantes, tanto no grupo de Hércules quanto nos demais, porém o filme apresenta personagens complexos sem realmente se aprofundar neles, na verdade eles rodeiam Hércules e isso basta, algumas questões são levantadas e não respondidas. 
Bom, como comentei no começo, não esperava um épico grandioso, nem um filme que mudasse os meus parâmetros e por isso me diverti, ver as cenas de luta foi empolgante e a desconstrução de Hércules interessante, e apesar de ficar incomodada com os aspectos que comentei ainda posso dizer que é um bom filme para um momento de distração despretensiosa. 


0 comentários:

Postar um comentário