17 de fevereiro de 2015

[Maratona Oscar 2015] Foxcatcher – Uma história que chocou o mundo


Sinopse: Campeão olímpico de luta greco-romana, Mark Schultz (Channing Tatum) sempre treinou com seu irmão mais velho, David (Mark Ruffalo), que é também uma lenda no esporte. Até que, um dia, recebe um convite para visitar o milionário John du Pont (Steve Carell) em sua mansão. Apaixonado pelo esporte, du Pont oferece a Mark que entre em sua própria equipe, a Foxcatcher, onde teria todas as condições necessárias para se aprimorar. Atraído pelo salário e as condições de vida oferecidas, Mark aceita a proposta e, assim, se muda para uma casa na propriedade do milionário. Aos poucos eles se tornam amigos, mas a difícil personalidade de du Pont faz com que Mark acabe seguindo uma trilha perigosa para um atleta. (Fonte: Adorocinema)

Comentários:
Após terminar a lista de indicados de Melhor Filme decidi ver alguns filmes das demais categorias, e o primeiro a ser explorado foi Foxcatcher – Uma história que chocou o mundo, e confesso que talvez por não saber muito sobre o que se tratava o filme tive uma grande estranheza inicial e demorei um pouco para entrar na história, mas aos poucos a intensidade, as sutilezas e os problemas apresentados vão envolvendo aos poucos e quando menos percebemos já estamos presos à tela. 




O filme é baseado em um fato real sobre os irmãos lutadores de luta greco-romana e o milionário treinador John du Pont e a estranha relação entre eles. 

Mark e Dave são irmãos e praticantes da luta greco-romana, apesar de ambos serem ganhadores de uma medalha de ouro olímpica Mark é o irmão mais novo enquanto Dave faz o papel de o irmão mais experiente e que o ajuda em vários momentos. Na busca por tentar melhorar e se individualizar Mark é convocado para integrar a equipe de luta Foxcatcher do milionário John du Pont , eles criam uma amizade porém essa relação acaba criando aspectos obsessivos e prejudiciais para ambos. 

Uma das coisas que mais me chamou a atenção nesse filme foi a reunião de sentimentos conflitantes e perturbadores, a relação de dependência e insegurança entre os irmãos, na verdade de Mark para Dave, a amizade perturbadora entre Mark e John, enquanto um quer a atenção e o reconhecimento do outro, Mark se perde e John mostra lados cruéis e indiferentes, sem contar que é uma relação conturbada e cheia de insinuações que ficam no limite de uma amizade e um sentimento mais complexo movido a ciúme e posse, e como não poderia faltar nesse caldeirão de relações conflitantes temos a relação que Froid adoraria analisar entre John e sua mãe, já que o milionário vive em busca de reconhecimento e afeto de sua genitora e nunca chega ao seu objetivo, com todos esses conflitos o final é totalmente lógico mas não deixa de ser surpreendente. 

O início do filme é um pouco confuso, mas aos poucos as situações vão tomando forma, apear de ter várias cenas das lutas o foco é todo no relacionamento entre os personagens e é possível ver como eles realmente afetam as pessoas através das lutas. 

Channing Tatum e Mark Ruffalo estão muito bons nos papéis dos irmãos  mas o que realmente se destaca é Steve Carell no papel de John du Pont com todo o seu jeito estranho e perturbado, sua fala atrasada e outras tantas características do milionário. 

Um filme que gostei, não me arrebatou de todo, mas é ainda mais impactante ao pensar que é baseado em uma história real.





Título original: Foxcatcher
Duração: 134 min.
Direção: Bennett Miller
Roteiro: Dan Futterman
Elenco: Steve Carell, Channing Tatum, Mark Ruffalo, Vanessa Redgrave, Sienna Miller, Anthony Michael Hall, Guy Boyd, Dave "Doc" Bennett, Brett Rice, Daniel Hilt
Distribuidora: Sony Pictures
Ano: 2015
Avaliação: 3/5

2 comentários:

  1. Oi Dani apesar de parecer até interessante, não me interessei pelo filme.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rose, entendo, o mais interessante pra mim foi que ele é baseado em uma história real.

      Excluir