4 de setembro de 2015

[Filme] Minha Bela Dama


Sinopse: 
Henry Higgins (Rex Harrison), um intelectual e professor de fonética, aposta que conseguirá, no período máximo de seis meses, transformar Eliza Doolittle (Audrey Hepburn), uma simples florista de rua que não sabe falar direito, em uma dama. Mas a tarefa se mostra muito mais difícil do que tinha sido imaginada originalmente. (Fonte: AdoroCinema)

Comentários:
Venho fazer essa resenha quase sem saber direito o que dizer, mas achei melhore escrever nesse arrebatamento para poder descrever todas as emoções sem muita racionalização. 

Esse é um dos musicais clássicos, daqueles que, para quem gosta do estilo, está na lista dos que têm que ser vistos.  Então fui assistir.


Assumo que ao ver a duração do filme (quase três horas) senti um pequeno desânimo, e talvez esse seja um pequeno ponto negativo, mas depois que se envolve com a história o tempo passa que você mal percebe. 

A montagem é típica dos anos 60, os cenários não são muito elaborados e os jogos de câmera são simples. As músicas não possuem arranjos complexos, porém isso acaba se tornando o ponto forte, a simplicidade e o humor que regem o musical. 

O filme vai contar a trajetória de Eliza Doolittle (Audrey Hepburn), uma vendedora de flores, que procura a ajuda de um professor de fonética, Henry Higgins (Rex Harrison) para poder falar corretamente, sem sotaque a assim poder ter uma vida e uma profissão melhor. O professor acaba apostando com seu amigo, o coronel Hugh Pickering (Wilfrid Hyde-White), que em seis meses conseguiria transformar Eliza em uma dama, e assim vemos a trajetória de toda essa mudança. 


Os personagens são bem trabalhados, mesmo aqueles que não estão em primeiro plano, como o pai de Eliza e a mãe de Henry, possuem um destaque em certos momentos. (A cena final do pai de Eliza é impagável). 

As músicas entram perfeitamente nas cenas, de forma natural, sendo que em alguns momentos e até possível pensar que alguém poderia até falar cantando. 

O filme ainda aproveita e mostra, de forma divertida, os costumes e tradições da sociedade inglesa, seus maneirismos e suas formalidades (isso pode ser claramente visto na cena da corrida de cavalos).


Não recomendo esse musical para todos, se é um iniciante no gênero não acho que seja muito bom começar por esse, e também se não tem muita paciência com filmes muito longos talvez se canse, mas se gosta de musicais, esse com certeza é um filme que deve entrar na fila para ser assistido.



Título original: My Fair Lady
Duração: 170 min.
Direção: George Cukor
Roteiro: George Bernard Shaw, Alan Jay Lerner
Elenco:  Audrey Hepburn, Rex Harrison, Stanley Holloway etc.
Distribuidora: Warner Bros
Ano: 1964
Avaliação: 4/5

4 comentários:

  1. Nossa, Dani.
    Que delícia ler sobre um filme clássico!!!!
    Adorei!
    Beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Camis, adoro ver um filme clássico assim, as vezes é bom sair dos efeitos especiais de hoje e mergulhar nessa época. Bjsss

      Excluir
  2. gosto muito muito muito de My Fair Lady por ter a minha amada Audrey, mas sempre fico deprimida com o final - afinal, a Eliza queria evoluir para ter mais chances de trabalho e acabaram transformando (ou tentaram, ao menos) ela em algo que ela não era. Sei lá, eu tenho vontade de bater naquele professor. rs.
    Mas adoro as músicas e fiquei chocada em saber que não foi a Audrey que cantou no filme. @-@

    ResponderExcluir
  3. Um dos melhores filmes de sempre

    ResponderExcluir