29 de janeiro de 2016

[Maratona Oscar 2016] A grande aposta



Sinopse: 
Michael Burry (Christian Bale) é o dono de uma empresa de médio porte, que decide investir muito dinheiro do fundo que coordena ao apostar que o sistema imobiliário nos Estados Unidos irá quebrar em breve. Tal decisão gera complicações junto aos investidores, já que nunca antes alguém havia apostado contra o sistema e levado vantagem. Ao saber destes investimentos, o corretor Jared Vennett (Ryan Gosling) percebe a oportunidade e passa a oferecê-la a seus clientes. Um deles é Mark Baum (Steve Carell), o dono de uma corretora que enfrenta problemas pessoais desde que seu irmão morreu. Paralelamente, dois iniciantes na Bolsa de Valores percebem que podem ganhar muito dinheiro ao apostar na crise imobiliária e, para tanto, pedem ajuda a um guru de Wall Street, Ben Rickert (Brad Pitt), que vive recluso. (Fonte: AdoroCinema)

Comentários:
A grande aposta foi um dos filmes da lista que eu não sabia absolutamente nada, e um pouco antes de começar a assistir dei uma busca na sinopse e com acabei não esperando muito, mas tive uma boa surpresa e no fim achei um filme bem interessante. 

O filme vai contar sobre como se deu a crise imobiliária nos EUA em 2007 que acabou por quase quebrar o país, e como poucos economistas perceberam a situação e acabaram apostando contra esse sistema imobiliário. 


Tenho alguns pontos que me chamaram a atenção e me agradaram nesse filme, o primeiro é sobre sua narrativa, e posso dizer, no jeito mais literal possível, que ela é muito “louca”, usando de vários recursos para dar ritmo e tornar um assunto que poderia ser chato (afinal esse filme é regado de transações monetárias e siglas) em algo dinâmico e que prende a atenção. O primeiro recurso é que o filme possui um narrador que além de dar ritmo e sequência a história irá interagir com o espectador, várias vezes se voltando para aquele que está do outro lado da tela e fazendo intervenções. Outro recurso que me fez rir muito foi uma técnica de parar a história e inserir uma cena que aparentemente não tem relação com a sequência do filme para explicar os termos tratados, e apesar de parecer um pouco sem propósito funcionou muito bem, afinal deu um tom de comédia em um assunto tão quadrado e técnico. 

A história também me agradou, e para mim foi um surpresa, não gosto tanto de algo com a linguagem muito técnica (e sou de humanas, as contas e especulações simplesmente não são pra mim), mas o filme conseguiu me prender, pois ele vai além da parte técnica, mostra de um jeito que as pessoas possam entender o que aconteceu naquela época, como um país com uma economia tão forte não conseguiu prever essa crise, e como aqueles que sabiam o que aconteceria lidariam com a situação. 


O trabalho dos atores estava bom mas não sinto que se superaram em sua interpretação, porém também acho que isso fazia parte do clima do filme, afinal o grande foco não era nas pessoas, mas sim na situação que as rodeava. 

Um filme que achei que não iria gostar mas que me agradou bastante, porém não sei se irá agradar a todos por seu estilo de narrativa diferente e até pelo tema específico que trata, mas vale a pena tentar e não se deixar vencer pela estranheza inicial.



Título original: The Big Short
Duração: 130 min.
Direção: Adam McKay
Roteiro: Adam McKay e Charles Randolph
Obra original: Michael Lewis
Elenco: Christian Bale, Steve Carell, Ryan Gosling, Brad Pitt, John Magaro etc. 
Distribuidora: Paramount. 
Ano: 2016
Avaliação: 4/5

1 comentários:

  1. Oi, Dani.
    Eu não entendo nada de filmes e muito menos de premiações como o Oscar.
    Sou do tipo que vai ao cinema eventualmente e na maioria das vezes para assistir a adaptação de algum livro que eu li, ou para ver filmes de super heróis! kkkk
    Mas eu acho bacana acompanhar essa agitação em torno do Oscar e ver as apostas das pessoas!!
    Beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir