30 de março de 2016

[Clube do Livro] 12 anos de escravidão – Solomon Northup


Sinopse:
A extraordinária história do violinista Solomon Northup, um negro livre que foi sequestrado e vendido como escravo. Por doze anos ele trabalhou em diversas fazendas na Louisiana até ser libertado em uma batalha judicial. 
"Doze anos de Escravidão" narra a história real de Solomon Northup, negro americano nascido livre que, por conta de uma proposta de emprego, abandona a segurança do Norte e acaba sendo sequestrado e vendido como escravo. Durante os doze anos que se seguiram ele foi submetido a trabalhos forçados em diversas fazendas na Louisiana. 
Este relato autobiográfico, publicado depois da libertação de Northup, em 1853, logo se tornou um best-seller, e hoje é reconhecido como a melhor narrativa sobre um dos períodos mais nebulosos da história dos Estados Unidos. Verdadeiro elogio à liberdade, esta obra apresenta o olhar raro de um homem que viveu na pele os horrores da escravidão. (Fonte: Skoob) 

Comentários:
Quando você tem um grupo de amigas que também gostam de ler e querem mais um bom motivo para se encontrar uma vez por mês, qual é a solução? Um clube do livro. 
E foi exatamente isso que fizemos, juntamos algumas amigas, fizemos uma lista dos livros que queremos ler ou discutir, sorteamos e marcamos uma data para conversar sobre ele (e outras coisas) e o primeiro escolhido foi 12 anos de escravidão. 
Agora você pode se perguntar por que estou contando essa história antes da resenha e ainda fiz uma chamada diferente para esse livro. A resposta é que na verdade as resenhas que vierem do clube do livro vão ser ligeiramente diferentes, primeiro eu só vou escrever depois que o encontro acontecer e com isso os comentários vão ter minha opinião sim, mas alguma questão ou opinião levantada durante o clube. 
No livro 12 anos de escravidão vamos conhecer a história de Solomon Northup, um homem negro e livre que morava no norte dos Estados Unidos. Após ser enganado, ele é sequestrado e vendido como escravo e acaba vivendo 12 anos nessa condição.  Ele narra esse livro para fazer um relato de como foi sua vida e com isso trazer um panorama da escravidão nas regiões do sul.
Por ser um livro biográfico, não acredito que há spoilers ao se comentar sobre ele, logo de início sabemos que após os 12 anos Solomon conseguiu sua liberdade e depois decidiu escrever esse livro. O foco da obra não está em chegar ao final da história mas em conhecer a vida desse homem livre, que perdeu tudo o que conhecia, inclusive sua identidade, ao se tornar um escravo e com isso ter um panorama completo dessa fase obscura de nossa história, quando homens achavam que eram donos de outros.
Em sua narrativa Solomon vai detalhar toda a sua trajetória, começando a contar como era sua vida de homem livre, como se deu seu sequestro, sua viagem para o Sul e a vida em cada fazenda e com cada proprietário, mostrando que apesar de serem todos escravagistas havia uma grande diferença na forma como cada um dos fazendeiros tratavam seus escravos (mas que em momento nenhum isso era correto), como era a sua vida na colheita e como ele sobreviveu por todo esse tempo.
Agora sobre a narrativa do livro, apesar de ser bem transparente sobre esse período, Solomon descreve os acontecimentos de forma tão direta que acaba por perder a emoção das situações que ele conta, esse foi um dos aspectos que mais debatemos no Clube do Livro, que na busca por trazer um panorama honesto de sua vida como escravo, Solomon não traz a sensibilidade e emoção.
Um bom primeiro livro para discutirmos, um livro biográfico de um assunto que precisa ser mostrado e explorado, de um período incômodo. Após a leitura fiquei curiosa para assistir ao filme.



Título Original: Twelve Years a Slave
Autor: Solomon Northup
Editora: Seoman
Ano: 2014
Número de páginas: 232
Avaliação: 3,5/5 

0 comentários:

Postar um comentário