17 de agosto de 2016

[Filme] Procurando Dory


Sabe aquele momento da vida em que é preciso assistir uma animação para tudo ficar mais feliz? Foi com esse sentimento e com um saudosismo enorme que fui ao cinema assistir Procurando Dory. 

Desde que os trailers desse filme começaram a ser divulgados, já fiquei morrendo de vontade de assistir, afinal, se passaram 13 anos desde que procuramos Nemo e estava com saudade de todos os personagens, inclusive da peixinha azul com problemas de perda de memória recente. 


E nesse clima saudosista posso dizer que a animação cumpriu seu papel, iniciando a narrativa logo depois do resgate do Nemo, com ele, Marvin e Dory tentando retomar a vida até que Dory consegue ter uma lembrança de seu passado e se lembra de seus pais, decidindo iniciar uma busca por essa família que estava esquecida. 

O filme vai trazer a história da peixinha de uma maneira que achei muito criativa, conforme a história se desenvolvia Dory ia conseguindo ter mais lembranças de seu passado, mostrando em flashback como foi sua infância até montar um quadro completo de onde ela vivia, de como eram seus pais e como ela acabou por se perder. 


Outro ponto foi que a personagem ganhou um pouco mais de individualidade no filme, por um motivo trabalhado na história, ela acaba por se separar de Marvin e Nemo e terá que seguir sua jornada “sozinha” (coloquei como ressalva pois na verdade ela irá encontrar outros seres do mar que irão ajudá-la nesse processo, mas seu ponto de conforto com Nemo e o pai foi retirado) e sempre se superando. 

Apesar dessa separação, Marvin e Nemo não são esquecidos, mas novos personagens são introduzidos nessa história, como o polvo Hank e também a tubarão Destiny, entre outros. 



Há muitos elementos de Procurando Nemo que foram reutilizados nesse novo filme da franquia, mas para mim não é um ponto negativo, na verdade acentuou a saudade do coração que assistiu procurando Nemo tanto tempo atrás. 

Além do lado do humor bem acentuado, há cenas bem emocionantes, não ao ponto de levar a maioria ao choro (veja que falei a maioria, mas exceções acontecem), porém que deixam o coração mais apertado e trazem aqueles momentos cheios de “ounnnn”. 


Para quem assistiu e gostou da jornada de Marvin na busca de seu filho acho que também irá se envolver nessa nova busca de uma personagem que cresceu muito e agora têm seu espaço bem demarcado. 

Título original: Finding Dory
Duração: 102 min. 
Direção: Andrew Stanton e Angus MacLane
Roteiro: Andrew Stanton e Victoria Strouse
Distribuidora: Walt Disney/Buena Vista
Ano: 2016 
Avaliação: 3,5/5


3 comentários:

  1. Oi, Dani.
    Tudo bem?
    Faz tanto tempo que não pego um cineminha...
    Eu até fiquei com vontade de ver esse filme, mas no final das contas acabei deixando passar pela correria do dia-a-dia. Até porque logo mais deve estrear na TV a cabo, então para mim fica mais fácil de ver!! rs...
    Beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camis, quase que não consigo pegar esse filme no cinema, fui nas últimas semanas, mas quando sair na tv assisti sim Camis que vale a pena :) Bjsss

      Excluir
  2. Gostei bastante do filme, confesso que esperava mais, porém no final compensou passar tanto tempo esperando.

    Eu sei que é BEM CHATO, mas será que você poderia dar uma passada lá pelo meu blog? Comecei agora, se gostar, siga: http://atravesdaestanteblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir