3 de setembro de 2016

10 coisas para se fazer na Bienal do livro 2016 (sem ser comprar livro)

E mais uma edição do maior evento de livros do estado de São Paulo chega!
Reunindo grandes editoras paulistas, a 24.ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, trás em sua programação além de autores internacionais para autógrafos, palestras e conversas, grandes temas para debates e atividades para todas as idades.
Além disso tudo, lógico, ainda há os estandes de exposição, sempre com a alternativa de se adquirir aquele livro que você já está namorando faz um tempo ai com certo desconto...
Mas, e se não houve dinheiro para as compras?
Nada tema! Ai vai uma lista de 10 dicas do que fazer no evento se você estiver mais liso do que sabonete 

1 – Jogar Pokémon Go

OK, você pode fazer isso em qualquer lugar da cidade, basta ter uma rede 3g legal e que seu GPS resolva funcionar corretamente. Mas o legal de jogar PokemonGo na Bienal é que há uma fada madrinha lá! 
A Panini, que não é besta nem nada, resolveu montar dois pokestop em seu estande, para atrair o público. Como se isso já não fosse bom, ambos os pontos recebem lure durante o dia inteiro! Então, bastar estar no raio de alcance das paradas para que uma média de três pokémon apareça a cada minuto (mais ou menos).
O único problema nisso é que você irá perceber que seu estoque de pokebolas não é o suficente...




Easter egg

Além de ter lure, os dois pokestop da Panini ainda te fazem viajar no tempo!
Não, não me refiro ao fato de você perder a noção do tempo lá. A questão é que os dois pontos são estátuas que a Panini trouxe há 2 anos, na Bienal 2014! Então, nem perca seu tempo procurando eles na vida real, tá?




2 – Passear no Boulevart Saraiva atrás de tomadas

Com a questão da caça pokémon, você com toda a certeza irá precisar de energia para o celular. Apesar dos carregadores portáteis quebrarem um galho e ajudarem na hora do desespero, nada melhor do que a velha tomada para dar a carga geral na bateria. Para isso, pode contar com a ajuda do estande da Saraiva!
A rede de livrarias está com o maior estande do evento, que é um formado pela junção de duas quadradas. Na passagem do meio foi montada um tipo de boulevart, com atividades, espaços para fotos, autógrafos, bancos e... tomadas!
O único problema do lugar: as tomadas disponíveis não são muitas e, normalmente, já estão sendo utilizadas. Assim, é preciso de um pouco de paciência para achar uma livre...



Dicas
Leve um T/benjamin ou uma extensão, assim mais pessoas podem utilizar a mesma tomada com você. Isso ajuda, também, para o caso de todas já estarem em uso. Vá que você encontre alguém bacana que aceite dividir a entrada :)
Caso o estande da Saraiva esteja lotado, outro ponto de parada é o estande da Leya, que trás os carregadores parecidos com aqueles armários dos shoppings. 

3 – Tirar sua trigésima foto no Trono de ferro

Já que falei do estande da Leya, enquanto você espera seu celular carregar, por que não tirar mais uma foto no trono mais disputado?
A editora trouxe para o evento a réplica do trono de ferro, de Guerra dos tronos, e a ambientalização está um show a parte, com um lindo mapa atrás dele.
Caso não tenha coragem de enfrentar a fila, fica tranquilo! Tem outro trono lá no Boulevart Saraiva! 



4 – Fazer uma corrida de biga a lá Ben-hur

OK, não é bem uma biga e tão pouco eles correm, mas dá para se divertir nas bicicletas adaptadas do Itaú.
A volta não é longa e tão pouco feita com velocidade, mas é um meio de conhecer um pedaço do evento sem precisar andar!


5 – Pegar uma coroa, sem roubar

O estande do Itaú, aliás, veio com o tema de conto de fadas e mundos mágicos, para trabalhar o lúdico e atrair as crianças. Trabalharam muito bem a campanha de incentivo a leitura infantil. 
Para divulgar a iniciativa, eles estão distribuindo coroas de papel, com informações e orientações para quem quiser conhecer o trabalho da campanha.
Dá para se sentir um verdadeiro rei ou rainha com elas!



6 – Ilustrar a ida para Hogwarts, bem caracterizado

O estande da Rocco não poderia ter um tema diferente do que o de seu carro chefe: Harry Potter!
Do lado de fora do estande foi montada uma réplica da estação King’s cross, de Londres, mais precisamente da entrada para a plataforma 9 3/4!
Malões, corujas, varinhas e cachecóis das casas da série estão a disposição do público para tornar uma foto em uma boa lembrança. Caso você ainda queira que esse momento seja mais memorável, que tal ir caracterizado para o clique? E nem precisa exagerar, um item mais referencial já é de bom tamanho.



7 – Nadar no rio de bolinhas da Moana

Para divulgar seu próximo filme “infantil”, a Disney montou em parte de seu estande um percurso de atividades inspirado no tema de Moana: um mar de aventuras.
Retomando um pouco a ação de marketing feita na Comic Con Experience 2015, a Disney resolveu apostar nas bolinhas para trazer o público para seu estande. Não chega a ser um mar de bolinhas como foi com a divulgação do filme Procurando Dory, porém, o rio montado já serve para se divertir!
Voltado principalmente para as crianças, isso não quer dizer que um adulto não possa entrar no percurso. Apenas lembre-se de ter o bom senso e tomar cuidado para que, no meio da brincadeira, não acabe machucando nenhum pequeno.


8 – Simular um apocalipse zumbi no estande da Panini

A Panini sempre parece que fez a lição de casa com os estandes. Depois de sofrer em eventos com as múltiplas entradas do estande, dessa vez, eles resolveram o problema de um modo simples: apenas uma entrada, larga o suficiente para comportar intenso movimento, e uma saída dos caixas. Simples, eficaz e inteligente.
Para que isso funcionasse, foi preciso cercar o restante dos lados do estande, o que fizeram de bom gosto também, com prints maravilhosos dos principais títulos da editora ou com a montagem da sala de vidro, para as seções de autógrafos, fotos e entrevistas. O estande deles está um verdadeiro show a parte!
O mais legal, ao meu ver, foi que em alguns pontos, para que o estande não virasse um verdadeiro contêiner, eles fizeram uma simulação de grade, com os buracos vazados e pintados de preto. Lógico que uma boa ideia tinha que surgir dai.
Visto de fora, com o movimento interno, o estande parece um verdadeiro palco para um apocalipse zumbi! O que torna a experiência bem mais divertida!
Panini foi, com toda a certeza, o point desse evento para mim 


9 – Tirar uma self com o Stormtrooper no estande da Universo dos livros

Como não poderia deixar de ser, temos editoras que sempre apostam na franquia Star Wars, para a alegria dos fãs!
Dessa vez, quem trouxe para o evento uma figura em tamanho real da tropa de clones mais querida foi a Universo dos livros, que montou em seu estande um espaço todo tematizado para comportar o guerreiro branco.
O mais legal é que não há nada para impedir uma aproximação mais íntima e, salvo a orientação para não tocar na figure, é possível tirar boas e divertidas fotos com ele!



10 – Ter amigos que aceitem fazer tudo isso com você
Isso não é bem uma dica ou sugestão do que fazer para se divertir no evento, mas cabe nelas.
Muitas vezes, ir em um evento sozinho não é uma opção, mas sim o que se apresenta na oportunidade. Mas, caso seja possível, compartilhe desse momento com pessoas que lhe são queridas. A diversão sempre será multiplicada e, claro, se você tiver alguém que tope fazer TUDO ISSO com você, ao menos uns bons risos serão garantidos...




Quem escreve

Patrícia Harumi (conhecida também como Keiko Maxwell), é editora de livros e apaixonada por quadrinhos, sejam eles no formato e da nacionalidade que forem. Colabora com participações especiais em blogs por aí e ainda tem um livro sobre super-heróis publicado. 

0 comentários:

Postar um comentário