22 de julho de 2014

[Livro] Renato Russo: O Filho da Revolução - Carlos Marcelo




Livro: Renato Russo: O Filho da Revolução
Autor: Carlos Marcelo
Editora: Agir
Ano: 2012
Avaliação: 4,5/5
Sinopse: O livro, que teve apuração acuradíssima, traz muitas informações inéditas e interessantes sobre Renato Russo, líder da Legião Urbana e maior ídolo do rock brasileiro. A vivência do músico na capital controlada pelos militares é pela primeira vez reconstituída em detalhes. Letras inéditas e documentos descobertos pelo autor revelam aspectos pouco conhecidos da trajetória do artista: paixões, angústias, sonhos e confissões. A obra conta com mais de cem entrevistas, incluindo depoimentos de Dado Villa-Lobos, Dinho Ouro-Preto, Herbert Vianna, Millôr Fernandes, Ney Matogrosso, Tony Bellotto e vários amigos anônimos. Um retrato do artista multifacetado que foi Renato Russo. (Fonte: Skoob)



Comentários:

Renato Russo e Legião Urbana foram marcantes na minha adolescência - assim como para muitas pessoas da minha geração. Eu me via nas letras escritas pela Renato, sempre achei que elas representavam uma parte minha que nunca soube retratar. E como a típica adolescente dramática, nunca achei que encontraria alguém que me entendesse tão bem.

Namorei esse livro na loja durante meses, mas nunca tive a coragem de comprar (por causa do preço). Li trechos em visitas esporádicas a livrarias e me apaixonei de cara pelo modo como foi construído. Era o livro que precisava ler naquele momento, escrito de um jeito que me encantou logo nas primeiras páginas. E que pude ler depois de pegar emprestado com a Dani.

O que me chamou a atenção foi o autor ter feito toda uma ambientação do que era a Brasília da década de 70, recriando o contexto histórico de um país sob a ditadura militar e os primeiros anos de uma Brasília em busca da sua identidade.

É neste ambiente que Renato Manfredini Junior cresce, encontrando na arte o modo de expressar a angústia da sua geração. Intercalando com trechos da vida de Renato, o autor vai apresentando o contexto da época, falando também de outros artistas que foram importantes para a cena musical do momento - de Ney Matogrosso às primeiras bandas de punk em Brasília. E é uma delícia acompanhar a criação do Aborto Elétrico e a mistureba de bandas e formações que surgiram e terminaram com uma rapidez assustadora.

Já conhecia alguns fatos mostrados no livro, principalmente depois de ter assistido o filme "Somos tão Jovens", mas o livro é infinitamente mais detalhista, mostrando composições não tão conhecidas de Renato Russo, bem como mais coisas sobre a época do Legião Urbana. Carlos Marcelo nos apresenta um Renato angustiado, tentando buscar um sentido nas coisas, entender como o país chegou em tal ponto e que ninguém parece ver ou mudar. E em nenhum momento sendo extremamente idealizado - Renato Russo era problemático, com tendências depressivas e problemas sérios envolvendo álcool e drogas.

Como fã da banda foi uma experiência empolgante ler este livro. E se não ganhou nota máxima, foi por eu sentir falta de mais coisas sobre os últimos anos do Renato na Legião Urbana e o período que antecedeu a sua morte. Entendo que a proposta era mostrar os anos iniciais na sua carreira musical - mas fã que sou sempre vou querer mais.

Mas o livro é muito, muito bom. Mesmo para quem não gosta da banda, vale a pena a leitura só pela contextualização da época e representação de toda uma geração.





4 comentários:

  1. Nossa, adoro Legião! Estou doida pra ler este livro!
    Parabéns pelo lindo blog s2

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  2. Brigada Vitória, também amo Legião :)

    ResponderExcluir
  3. Sou super fã dele e da banda. Saber que tem um livro que trata exatamente isso é perfeito. Com certeza vou querer mergulhar nesse mundo, até porque, acredito que não tenha uma pessoa que não curta Legião. E se tem... É porque não conhece essa música :D

    ResponderExcluir
  4. Apesar de não ser fã de nenhum dos dois, da banda e dele, mas creio que para os fãs esse livro seja um tesouro, como você disse que desejava muito. Creio que livros assim enriquecem muito para aqueles que interessam, são muito bons.

    ResponderExcluir