20 de julho de 2016

Outlander – Segunda Temporada



Como é difícil conseguir alcançar as expectativas de algo que se gosta muito, há vários obstáculos e receios pessoais a superar e a segunda temporada de Outlander foi a representação dessa situação, de como alcançar a expectativa tanto do livro em que foi baseada quanto da ótima impressão que a primeira temporada deixou.

Assumo que estava com medo dessa nova fase, um motivo era por ser baseada num dos livros que mais gosto da série, o outro, era por medo de a qualidade cair da primeira temporada, e fui totalmente surpreendida. Essa temporada mostrou que na verdade a série só tende a crescer e ganhar muito espaço.


Acompanhei desde antes da estreia as fases de produção e a escolha do casting (afinal eu precisava saber se o Roger seria minimamente parecido com o que eu imaginei, e é rs), vi várias fotos das gravações e isso alimentou tanto meu ânimo quanto meu receio, mas nos primeiros episódios eu estava de coração aberto pronta para o que eles pudessem ter mudado ou apresentariam de novo e foi a melhor coisa que fiz pois fui surpreendida de várias maneiras.

Mas contando um pouco da história, nessa temporada continuamos acompanhando o casal Claire e Jamie (ai ai) em uma nova fase, eles partem para a França para tentar impedir o rumo da história que gerou o triste dia de Culloden. E lá eles vão viver momentos emocionantes, tensos, dramáticos e totalmente inesquecíveis.


Não quero contar muito da história em si para não gerar nenhum spoiler não intencional, mas essa mudança de cenário foi um dos melhores rumos que já vi, além de ter elevado muito o nível da trama, trouxe cenários lindíssimos com toda a grandiosidade da França na década de 1744, sem contar a mudança de figurinos (na verdade essa mudança de cenário atingiu até a abertura da série).

Na primeira temporada eu tive certa relutância em aceitar os atores, mas agora eles já estão bem concretizados para mim e com isso pude perceber que eles melhoraram muito, entraram bem nos personagens e mostraram todo o seu potencial em várias cenas.



Outro ponto que eles mantiveram da temporada anterior foi um pequeno “carinho” para aqueles que já são fãs dos livros, que é o uso, em algumas cenas,  da reprodução literal das falas dos personagens, um fan service bem feito que não atrapalha aquele que não conhece os livros mas que empolga muito aqueles que já eram fãs.

Nessa temporada a história toma um rumo muito interessante, que já é mencionado logo no primeiro episódio e desenvolvido durante a temporada com um episódio final de tirar o fôlego, se eu já amo os livros hoje também virei fã da série como um produto independente e não apenas por ser uma adaptação das obras que ganharam meu coração.


4 comentários:

  1. MELHOR SÉRIE ADAPTADA DE LIVROS EVER!
    A minha única revolta é ser sempre ignorada pelo Emmy. Cat, Sam e Tobias mereciam todos os prêmios. E ainda choro só de lembrar do season finale.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo totalmente Jeh, a melhor adaptação mesmo, e por isso não levo tão em conta esses prêmios. E a sesson finale é de partir o coração. Bjsss

      Excluir
  2. Oi Dani, estou acompanhando pelo Now da Net e parei no 7º episódio, e devo concordar que a série está maravilhosa e conseguiu manter a fidelidade em relação ao livro. Os autores estão muito bem, e a fotografia belíssima. É maravilhoso perceber o cuidado que estão tendo com esta série maravilhosa e que a cada episódio só melhora.
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ro, olha estou te incentivando muito a terminar de assistir essa temporada, mesmo que tenhamos que esperar um bom tempo até a próxima. E também acho que ela vem melhorando cada vez mais em todos os aspectos e está muito boa. Bjsss

      Excluir